Dicas sobre carreira, Educação Física

Qual é o perfil do profissional de Educação Física nos dias de hoje?

julho 30, 2019
profissional de educação física
Tempo de leitura 6 min

Você sabe qual a função e importância do profissional de Educação Física no atual mercado de trabalho? Pode ser que esse questionamento tenha surgido para você (que está na fase de decisão quanto à qual profissão seguir), quando o governo teve a ideia de realizar uma reforma no ensino médio, que eximiria a obrigatoriedade dessa disciplina na escola.

Ainda que familiares e amigos do seu círculo tenham manifestado simpatia à medida, é necessário entender a real importância da Educação Física na formação do cidadão. Ela vai além de um mero “esporte que toma o lugar de assuntos mais importantes na grade escolar”. Trata-se de uma disciplina que auxilia na formação do caráter do indivíduo, em âmbito físico, social e emocional.

Para descobrir mais sobre a profissão, acompanhe nosso post. Vamos lá?

Como se tornar um profissional de Educação Física?

Para atuar na profissão, a formação superior é necessária. Você pode ingressar em um curso universitário de Educação Física. Durante a formação, será realizado o bacharelado e a licenciatura, e logo após você estará pronto a atuar. As matérias abordadas no curso envolvem desde aspectos biológicos do corpo humano até a história da profissão e algumas análises de caso.

Quais as possibilidades de atuação nesse campo?

Uma pessoa formada em Educação Física não tem como única opção tornar-se professor em escolas convencionais. Embora essa seja normalmente a primeira imagem que nos vêm à mente quando pensamos no curso (e a área onde há maior incidência desses profissionais), existem outras possibilidades no mercado.

O formado em Educação Física pode:

  • atuar em academias, elaborando e supervisionando programas de exercícios;
  • tornar-se personal trainer, a partir de alguns cursos complementares;
  • focar em grupos especiais, como terceira idade, gestantes ou doentes, de modo a promover a manutenção da saúde a partir de exercícios;
  • preparar atletas que atuam em competições.

Há também a possibilidade de atuar em ambientes relacionados a turismo, promovendo formas de entretenimento, sejam elas em hotéis e pousadas ou ambientes externos. Existem profissionais de Educação Física que, a partir de formações complementares, trabalham como monitores na realização de atividades externas, como montanhismo.

Qual o perfil desejado para se tornar profissional de Educação Física?

profissional de educação física

Pode ser que você esteja se perguntando agora quem, de fato, pode se tornar profissional de Educação Física. Muito mais que o desejo de atuar na área e os conhecimentos adquiridos na formação universitária, existem algumas características, em termos de perfil pessoal, que são desejáveis para a profissão.

Para ajudá-lo a entender, listamos abaixo algumas das principais características de um bom profissional de Educação Física.

Sociabilidade

A atividade física nem sempre é uma escolha: há pessoas que se veem “obrigadas” a praticá-la devido a condições adversas, como problemas de saúde. Por essa razão, nem todos se sentem, de fato, confortáveis diante do profissional que vai auxiliar nesses cuidados. Cabe a ele, então, “quebrar o gelo” e tratar as pessoas sempre com gentileza e empatia.

Muitas vezes, as dificuldades com coordenação motora e assimilação do aluno estão relacionadas a fatores emocionais. É aí que a relação interpessoal entre vocês fará toda a diferença. Mais que auxiliar em um treinamento físico, o profissional deve estar atento às “dores” expressas pelo aluno e disposto a ouvi-lo e ajudá-lo.

Paciência

Nem todas as pessoas assimilam instruções de imediato. Algumas levam um tempo para realizar corretamente os exercícios e necessitam de correções durante a execução. Para acompanhar esse segundo grupo e garantir o seu real aproveitamento, é importante ser paciente. Assim como professores de qualquer outra matéria, a paciência é fundamental para promover o aprendizado, ainda que cada aluno tenha o seu ritmo.

Um bom professor nunca desiste de seus alunos. Pelo contrário, ajudar cada um a vencer suas dificuldades pessoais é um verdadeiro desafio que o estimula a empenhar-se mais e mais. Aqueles que se irritam a cada pergunta ou indício de que mais algumas explicações serão necessárias para assimilação não estão na profissão certa.

Perfil professoral

Grande parte do aproveitamento do aluno acontece devido à didática do professor. Essa questão se estende aos profissionais de Educação Física. A forma pela qual ele explica e demonstra cada exercício, a dedicação e o interesse no desenvolvimento do aluno são as principais questões que o tornarão realmente um bom profissional.

Um bom professor se sente realizado a cada conquista dos seus alunos. Assim deve sentir-se o profissional de Educação Física, vibrando com ele a cada quilo perdido, a cada competição vencida, a cada limitação superada. O verdadeiro professor não trabalha somente pelo dinheiro. Embora essa seja uma forma de reconhecimento necessária, existe um propósito muito maior no ato de ensinar o que quer que seja.

Motivação

Para prosseguir na prática de exercícios físicos, as pessoas precisam se sentir motivadas. E como motivar aos outros quando você está desanimado e desacreditado do seu trabalho? Sendo assim, o profissional de Educação Física deve ser o primeiro a motivar-se, acreditar em si mesmo, e buscar meios de promover o melhor engajamento possível com o cliente.

É preciso ter bom senso para detectar o momento em que palavras de incentivo, ou até mesmo um elogio, se fazem necessários. Atender bem e agradar ao cliente normalmente é algo associado à venda, entretanto, deve ser uma conduta que se estende a todo profissional que lida com o público, de modo geral. Se você gosta da sua profissão, isso acontecerá quase que naturalmente.

Disposição para ser exemplo

Um profissional de Educação Física não precisa ser um atleta, passar horas diárias na academia ou não se permitir comer sequer um doce. Entretanto, manter uma rotina de exercícios físicos e cuidar da alimentação, além de serem hábitos que fazem bem à saúde, ainda conferem credibilidade à sua atuação profissional. É importante frisar que essa questão não é inteiramente determinada pelo seu tipo físico, mas sim pela sua conduta.

Sendo assim, antes de escolher a Educação Física como profissão, comece a rever seus próprios hábitos. É muito mais fácil ajudar os outros a conquistar algo que já está superado para você, e quem já testou os métodos que propaga têm possibilidades de sucesso muito maiores.

O profissional de Educação Física é muito mais que um professor. Trata-se de um agente que auxilia na promoção de estilos de vida mais saudáveis e da superação de barreiras físicas e emocionais.

Se você acredita que se enquadra nesse perfil, conheça o nosso curso de Educação Física e venha se tornar um profissional de sucesso.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário