Dicas sobre carreira

Organização financeira: 7 passos para conseguir pagar sua faculdade

agosto 4, 2020
organização financeira
Tempo de leitura 5 min

Ao entrar na faculdade, uma das preocupações comuns dos estudantes é conseguir ter organização financeira para arcar com os custos da faculdade. Mesmo com ajuda de familiares, muitas vezes é preciso complementar os ganhos para quitar todas as despesas relacionadas, que podem envolver moradia, transporte, alimentação e materiais de estudos.

Quer saber como se organizar melhor financeiramente? Então, continue a leitura deste artigo e descobria 7 passos para manter as finanças em ordem e pagar sua faculdade!

1. Organize o orçamento

O ponto de partida para ter organização financeira é colocar avaliar todo o orçamento. Primeiro, você precisa saber quanto tem disponível por mês, considerando estágio, ajuda dos pais e outros ganhos, já que é com base nisso que os limites de gastos e todo o planejamento serão definidos.

Depois é hora de anotar todas as despesas, como mensalidade da faculdade, aluguel, contas de consumo (energia, internet, água etc.) e outros gastos do dia a dia. O ideal é separar tudo por categorias para obter o custo médio e ver se ele é adequado aos seus ganhos.

Para facilitar, você pode montar uma planilha ou contar com aplicativos de controle financeiro — é possível encontrar diversas opções gratuitas na internet. Isso servirá para organizar o orçamento e manter um acompanhamento mensal dos seus resultados.

2. Defina metas alcançáveis

Uma dica importante para não passar por dificuldades é encontrar formas de reduzir as despesas e economizar. Para isso, é necessário definir objetivos e metas para acompanhar os resultados, o que ajudará a manter o foco.

Analise todo o orçamento para identificar os gastos que podem ser reavaliados e setores que precisam de mais atenção. Por exemplo, o gasto com delivery e refeições prontas é maior do que o que você precisaria investir para fazer tudo em casa.

Depois dessa análise, veja quanto é possível guardar por mês e determine metas de economia para diversos períodos. O segredo é ser realista e definir objetivos possíveis, caso contrário, você ficará frustrado por não conseguir alcançá-los.

3. Evite gastos supérfluos

Entre as principais armadilhas da organização financeiras, estão as compras por impulso e os gastos supérfluos. Sabe aquele item que você quer, mas não é realmente necessário e, provavelmente, não será útil por muito tempo?

Essa é uma compra que não deve ser feita, já que gera despesas que deveriam ser cortadas. Para ajudar a evitar esse tipo de despesa, existem algumas dicas simples que você pode aplicar:

  • sempre vá ao mercado com uma lista e se limite ao que foi anotado;
  • se precisar itens de vestuário, eletrônicos e outros produtos, pesquise os preços e não compre no mesmo dia;
  • evite navegar em sites de compras quando não estiver buscando um item específico;
  • questione se o item fará falta no dia a dia e se existem opções mais baratas antes de gastar.

4. Procure um estágio remunerado

O estágio remunerado é uma ótima alternativa para ter um rendimento enquanto aprende e desenvolve habilidades importantes para sua carreira. Acompanhe a divulgação de vagas na própria faculdade e em sites especializados para encontrar as oportunidades.

Powered by Rock Convert

Caso não encontre estágio, também vale a pena pesquisar opções de emprego ou, até mesmo, fontes de renda extra, como aulas particulares ou revenda de produtos. No entanto, é importante organizar a rotina para conciliar trabalho e faculdade, a fim de garantir um bom rendimento e não prejudicar o desempenho acadêmico.

5. Monte uma reserva financeira

Se você seguir os passos anteriores corretamente, vai perceber que fica mais fácil economizar um pouco todos os meses. Nesse momento, é hora de montar uma reserva financeira: tenha uma conta específica para depositar os valores, separada do restante do seu dinheiro.

Essa reserva deve receber aplicações mensalmente. Com esse dinheiro guardado, você terá mais segurança diante de imprevistos, como perda do emprego e gastos inesperados.

A reserva pode ser usada para conseguir melhores condições em determinadas compras, ofertando pagamento à vista para aproveitar descontos. Nesse caso, é importante ter em mente que não deve gastar todo o valor: é preciso sempre manter uma parte guardada para emergências.

6. Evite usar o cartão de crédito

O cartão de crédito traz bastante facilidade para o dia a dia, principalmente pela opção de parcelar compras. Porém, isso o torna um dos principais vilões da organização financeira. A facilidade para adquirir itens mais caros devido ao parcelamento, muitas vezes, faz com que as pessoas comprem mais do que o necessário.

Com o tempo, as parcelas se acumulam e as faturas ficam cada vez mais altas, ficando mais difícil arcar com todas as obrigações financeiras. Como resultado, surgem atrasos e juros, além de outros problemas.

Portanto, dê preferência aos pagamentos em dinheiro ou débito. No máximo, utilize o pagamento à vista no cartão, para ganhar alguns dias até o pagamento. Além disso, verifique seu limite e ajuste-o para que não traga riscos para o orçamento, mesmo que a instituição tenha liberado um valor maior.

7. Procure bolsas e financiamentos

Outra dica importante para ajudar na organização financeira é buscar formas de facilitar o pagamento do curso. Bolsas de estudo parciais ou totais, por exemplo, são a principal forma de fazer isso, pois reduzem as despesas sem que isso envolva a concessão de crédito.

Contudo, se não for possível recorrer a essa opção, o financiamento estudantil pode ser a solução ideal. Ele inclui parte ou o total da mensalidade e pode ser feito por instituições financeiras privadas ou por meio de programas do governo.

Então é importante pesquisar as opções disponíveis e avaliar todas as condições do contrato, principalmente em relação à forma de pagamento do valor após a conclusão do curso. Isso é essencial para não ter dificuldades após a formatura.

Seguindo essas dicas sobre organização financeira para ajudar a pagar a faculdade e quitar todas as obrigações financeiras durante a graduação, você terá mais tranquilidade para aproveitar o curso sem imprevistos no orçamento.

Gostou do conteúdo? Se você quer se aprofundar no assunto, aproveite para conhecer 4 opções de financiamento estudantil que vão ajudar a pagar a faculdade!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário