Dicas sobre carreira

O que é e como funciona a nota de corte do Enem?

outubro 25, 2019
nota de corte do enem
Tempo de leitura 6 min

Após a criação do Exame Nacional do Ensino Médio, em 1998, o sistema de ingresso ao ensino superior mudou bastante. O resultado da avaliação é usado nos mais diversos processos seletivos, por isso é tão importante ficar ligado na nota de corte do Enem.

Porém, é preciso entender que ela pode variar de acordo com a instituição e curso pretendido, bem como conforme a seleção — Sisu, Prouni ou vestibular. Mas o importante é que o Enem pode garantir o seu acesso à sonhada faculdade, mesmo aquelas com nota do MEC mais altas.

Para você entender de vez como sua nota é calculada e como funcionam todas essas notas de corte, elaboramos este post. Acompanhe!

Como funciona a nota de corte do Enem?

Por definição, nota de corte, em qualquer processo seletivo, é a nota de mínima para ser aprovado. Na prática, é a nota do último candidato que entra, ou seja, a nota mais baixa entre o número de vagas.

Tanto no Enem quanto nos vestibulares tradicionais, essa nota serve como um parâmetro para o estudante saber a quantidade de pontos que precisa obter na prova para conseguir a aprovação no curso que deseja. No entanto, ela não é nenhuma garantia, pois podem variar bastante de uma edição para a outra, entre as instituições de ensino superior e processos seletivos.

Prouni

A nota do Enem serve para que o candidato participe em diversos processos seletivos, por exemplo, o Prouni – Programa Universidade para Todos, oferecido pelo Governo Federal, que distribui bolsas de estudo para o ingresso em faculdades particulares do todo o país.

Conseguir uma bolsa requer a comprovação de alguns requisitos, inclusive a comprovação da baixa renda, além de escolaridade e ter realizado a última edição do Enem, tendo obtido pelo menos 450 pontos.

Entretanto, essa não é necessariamente a nota de corte, uma vez que alguns cursos são extremamente concorridos, como Medicina, em que o candidato que preenche a última vaga chega a ter feito 800 pontos. Em média, podemos dizer que com 600 pontos é possível conseguir uma bolsa para diversos cursos.

Vale mencionar que, além da pontuação mínima, o aluno não pode tirar nota zero em redação, caso contrário é automaticamente desclassificado do processo. As inscrições, que são feitas pela internet, são gratuitas e ocorrem sempre após a divulgação do Sisu, duas vezes por ano.

Sisu

Esse é, sem dúvida, o processo seletivo mais concorrido do país. O Sistema de Seleção Unificada classifica os estudantes para ingressar nas universidades públicas a partir da nota do Enem. Assim como no Prouni, é obrigatório ter participado do exame no ano anterior e não ter zerado a redação.

Nesse caso, o sistema recebe as notas de todos os candidatos que fizeram a prova e desejam aproveitar o resultado para tentar uma vaga em alguma universidade pública. A grande diferença é que o ranking é específico para cada combinação de opções, ou seja, instituição, localidade, curso, turno e modalidade. Assim, cada aluno concorre apenas com quem fez a mesma opção que ele.

Assim, o sistema calcula as notas com base no peso de cada instituição e ranqueia os maiores resultados de acordo com o número de vagas disponível. Todos os dias a nota de corte é atualizada e o estudante pode monitorar a procura por uma vaga específica e suas chances de ingresso, porém, só com o encerramento das inscrições é divulgada a nota de corte final.

Powered by Rock Convert

Da mesma maneira que acontece no Prouni, as notas de corte variam conforme o curso e instituição desejada, mas com cerca de 650 pontos, grande parte das vagas disponíveis estão garantidas.

Vestibular

nota de corte do enem

Independentemente do Enem, o vestibular tradicional continua existindo e, nesse caso, cada instituição realiza o seu próprio concurso com regras específicas. Muitas são em duas etapas, e varia também o número e o tipo de questões. Para cada processo seletivo, é preciso pesquisar as notas de corte de anos anteriores.

Há ainda universidades e faculdades particulares que abrem vaga para acesso direto pelo Enem. Cada instituição determina os critérios de aprovação, como nota mínima exigida, peso das notas e outros.

Como é calculado o resultado do Enem?

Vimos como funciona a nota de corte para os diversos processos seletivos que envolvem o Enem, no entanto, o cálculo da nota em si é também um processo complexo.

Para começar, as instituições de ensino superior têm a liberdade de atribuir pesos diferentes para as notas nas variadas áreas de conhecimento, podendo mudar também de um curso para outro. Além disso, o cálculo se baseia na Teoria da Resposta ao Item (TRI), ou seja, a pontuação de uma determinada questão varia de acordo com a maneira como os candidatos respondem a ela.

Na prática, uma questão que é respondida corretamente pela maioria tende a ter menos valor do que aquela que poucos acertam. Dessa forma, a nota final de um candidato no Enem não tem a ver somente com a quantidade de acertos, mas também com o peso das questões.

Por fim, o terceiro elemento que influencia na nota final do Enem é a consistência — uma avaliação estatística do nível de conhecimento do aluno. Por ela, presume-se que se um estudante acertou uma questão difícil, ele deveria acertar as mais fáceis. Se isso não acontece, considera-se que o acerto foi um mero acaso, ou chute, e por isso o peso da questão, que seria mais alto pela dificuldade (TRI), é reduzido.

Notas máximas e mínimas

Outro conceito importante no Enem é o de notas máximas e mínimas. Ao contrário do sistema normal que tem uma pontuação máxima fixa, como de 0 a 10, o resultado tem notas máximas variáveis de acordo a pontuação obtida pelos candidatos.

Assim, para a edição de 2018 tivemos as seguintes notas mínimas/máximas:

  • Linguagens e Códigos: 318,8 / 816,9
  • Ciências Humanas: 387,2 / 850,4
  • Ciências da Natureza: 362,5 / 869,6
  • Matemática: 360 / 996,1

Como vimos, calcular a nota do Enem não é nada fácil, portanto não basta conferir os gabaritos, para saber a média final será mesmo preciso aguardar o resultado ser liberado no site. Além disso, é importante ficar de olho nas notas de corte para avaliar as suas chances de ingressar na vaga desejada.

Mas agora que você já sabe como funciona a nota de corte do Enem, não esqueça que o mais importante é estabelecer uma rotina de estudos que lhe garanta uma boa preparação para as provas.

Se você gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos e ajude-os a entender como é calculada a nota do Enem!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário