Dicas sobre carreira, Enfermagem

Conheça as enfermeiras que fizeram história!

outubro 22, 2019
mulheres na enfermagem
Tempo de leitura 5 min

Conhecer as mulheres da enfermagem que fizeram história nos cuidados ao paciente é uma inspiração para muitos estudantes que almejam uma carreira bem reconhecida no mercado de trabalho.

Além disso, é importante conhecer as personalidades que modificaram a forma de lidar com os pacientes, refutaram procedimentos tradicionais, desenvolveram técnicas de cuidados mais apropriadas, dentre outros feitos.

A partir desses conhecimentos, o aluno do curso de enfermagem avaliará também os erros e acertos de cada uma das mulheres na enfermagem considerando também os preconceitos e dificuldades de cada época.

Quer saber mais sobre as mulheres que fizeram história na enfermagem? Então, fique por aqui e leia sobre o assunto!

Anna Nery

A história de Anna Nery, que nasceu em 1814, pode ser considerada um exemplo de persistência e mudança dos paradigmas patriarcais para a época em que viveu com sua família na Bahia.

Em um primeiro momento, casada com um militar e com três filhos pequenos, dedicava aos afazeres domésticos, mesmo após o choque de se tornar viúva aos 29 anos, mantendo as aparências de uma mulher pura diante da nova realidade.

Porém, com a ida dos filhos para a guerra, ofereceu-se ao governo para acompanhar nas missões devido à possibilidade de ficar distante de seus entes queridos e ao mesmo tempo contribuir para os cuidados dos que ali se feriam.

Sua passagem nos campos de guerra foi bem reconhecida, apesar da existência de poucos registros na atualidade, mesmo diante do sofrimento de ter perdido um dos seus três filhos e um sobrinho nesse período crítico.

Dorothea Orem

Dorothea Orem, uma estadunidense que concluiu o curso de enfermagem em 1930, não teve influências familiares para atuar na assistência ao paciente, uma vez que seu pai era trabalhador da construção civil e sua mãe, dona de casa.

Porém, deixou um legado para a enfermagem ao estimular os pacientes no autocuidado, primariamente relacionado a processos de reabilitação e demandas primárias básicas para evitar problemas clínicos maiores.

Assim ficou conhecido o método Orem, que associa o cuidar de si mesmo às categorias universais, desenvolvimento e desvio da saúde, cada um com suas especificidades, mas mantendo o foco na relação com o paciente.

Olga Verderese

Brasileira nascida em São Paulo no dia 19 de novembro de 1917, foi uma das grandes transformadoras do curso de enfermagem como se entende nos dias atuais. Seu legado para os cuidados em saúde se relacionam nos estudos sobre o tema.

Isso porque se capacitou nos Estados Unidos para se tornar professora e mais tarde idealizadora dos cursos de enfermagem pelo país afora, sendo também consultora regional da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) por 12 anos e coordenadora de estudos sobre o exercício da profissão de enfermagem para o Conselho Federal de Enfermagem.

Powered by Rock Convert

Florence Nightingale

Florence Nightingale nasceu em 1820 é também tinha diversas profissões além de enfermeira, tais como estatística, reformadora social e escritora. Porém seus grandes efeitos em prol dos feridos na Guerra de Crimeia lhe renderam um grande apelido.

Florence ficou conhecida como a “Dama da Lâmpada”, pois se servia como instrumento iluminador para facilitar o tratamento dos feridos, principalmente nos períodos noturnos em que visibilidade era comprometida pela falta de luz.

Rachel S. Haddock Lobo

Rachel Haddock Lobo nasceu em 1891 e veio de uma família bem estruturada e com renomados profissionais de saúde, como o seu avô que era doutor em medicina e tenente cirurgião.

Em 1924 se formou em enfermagem e três anos depois ingressou como corpo docente na Escola de Enfermagem, ministrando disciplinas relacionadas ao histórico da profissão além dos cursos sobre moléstias contagiosas e tuberculose.

Seu grande legado talvez tenha sido a sensibilização dos seus alunos para o ofício da enfermagem e como é desafiador e gratificante prestar assistência aos pacientes enfermos.

Madre Marie Domineuc

Madre Marie Domineuc iniciou sua trajetória religiosa em Roma, porém recebeu da Congregação Irmãs Franciscanas de Maria a incumbência de fundar a primeira escola de enfermagem no Hospital São Paulo.

Sendo assim, iniciou os trabalhos para idealização dessa instituição, mas com princípios de atender os pacientes sem nenhuma distinção pela situação que o afligia, razão pela qual acolhia mães solteiras desde o período de 1939.

Devido a isso sofreu preconceitos de toda parte, pois os hábitos e costumes da época não permitiam tal benevolência. Mas fez a diferença na história da enfermagem quando uniu diversas casas alugadas e conseguiu erguer a maior maternidade da América Latina.

Maria Rosa Sousa Pinheiro

Outra figura bastante expressiva que influenciou na carreira de enfermagem foi Maria Rosa Sousa Pinheiro, que viveu em São Paulo. Formou-se primeiro na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras e conseguiu uma bolsa de estudos para fazer o curso de enfermagem no Canadá.

Retornou ao Brasil com formação acadêmica invejável e com o propósito de ajudar a construir a Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EEUSP). Em seguida chefiou o Serviço Especial de Saúde Pública do Rio de Janeiro.

Como presidente da Associação Brasileira de Enfermagem idealizou o primeiro congresso da área, viabilizou o documento sobre planejamento, organização, execução e conclusão de toda a metodologia aplicada à enfermagem.

Conhecer as mulheres da enfermagem que fizeram história no Brasil e no mundo é uma oportunidade única para entender as mudanças ao longo dos anos nessa profissão, analisar os costumes de época que influenciaram nos comportamentos e nos desafios que elas enfrentaram. Também podemos inferir que essas conquistas já seriam uma semente do empoderamento feminino diante das necessidades observadas por essas grandes profissionais do cuidado ao paciente.

Agora que já conheceu as diversas personalidades que influenciaram a história da enfermagem, não deixe de compartilhar este texto com seus amigos e colegas de profissão!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário