Dicas sobre carreira, Educação Física

Entenda por que o mercado fitness é tão promissor!

dezembro 20, 2019
mercado fitness
Tempo de leitura 6 min

As razões são diversas, desde preocupação estética com o corpo, passando por autoaceitação e qualidade de vida a razões pertinentemente médicas, e o certo é que o mercado fitness está mais aquecido do que nunca.

Nosso país é o segundo maior em quantidade de academias no mundo, ficando somente atrás dos EUA. São mais de 33 mil unidades existentes e com expectativa para mais crescimento, segundo a Associação Brasileira de Academias (ACAD Brasil).

Com tanta demanda surgindo, é natural que a quantidade de profissionais de qualidade venha a acompanhar a linha exponencial desse setor. Afinal, os clientes desse serviço entendem que contar com instrutores capacitados está entre os pilares para o sucesso dos seus objetivos nos exercícios físicos.

Mas, afinal, mesmo com o aquecimento do setor e a forte busca por professores responsáveis, o que define eles serem de qualidade e estarem aptos a oferecer o melhor que os clientes esperam? Se você possui essas e outras dúvidas, aproveite e confira este artigo, onde explicaremos o que você precisa saber sobre essa área e, principalmente, como ser um profissional para ela!

O mercado fitness no Brasil

Hoje é praticamente impossível não encontrar uma pessoa que não tenha feito alguma atividade física em sua vida, principalmente academia. E até mesmo, caso nunca tenha estado dentro de uma, provavelmente já tenha pensado em ir.

As razões são diversas, mas são impulsionadas principalmente pelos hábitos de consumo e comportamento. Por exemplo, 80% dos brasileiros estão preocupados em ter alimentação saudável, segundo a Fiesp — Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, em 2018.

Assim, o aumento de pessoas presentes em academias está cada vez mais frequente. Recentemente, de acordo com a International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA), são cerca de 8 milhões de consumidores desse serviço.

Outro dado importante é que, mesmo a economia nacional estando em retração em 2015, esse setor conseguiu ter um forte crescimento de 8%, é o que diz ACAD Brasil. Desta forma, podemos entender que esse tipo de área está se tornando uma das necessidades básicas do brasileiro, não dependendo do seu poder econômico naquele momento: o que importa é estar saudável.

Entretanto, assim como qualquer outro segmento, não basta ter uma grande oportunidade de mercado para garantir o sucesso. Um dos principais elementos para que um negócio como esse prospere é que o educador físico ofereça o melhor suporte possível.

Essa necessidade é ainda maior para alunos que estão iniciando essa modalidade esportiva. Mas, afinal, o que é um bom profissional para o mercado fitness? Conheça quais são os principais requisitos esperados e como se preparar para ter sucesso nessa área!

A preparação do profissional de Educação Física

mercado fitness

Esta é uma profissão que vem cada vez conquistando novas tendências de atuação. Muito conhecido como um suporte nas academias, dando direcionamento inicial sobre os exercícios, o profissional de Educação Física hoje é um dos responsáveis não só por garantir o sucesso dos novos atletas, mas como eficiência nos diferentes tipos de objetivos que eles possuem.

Assim, podemos entender que esse tipo de profissão tem como atribuição principal garantir que uma ou mais pessoas tenham qualidade de vida em suas práticas de atividade física. Em muitos casos, seus clientes buscam muito mais que um bodybuilder, mas sim, uma pessoa que os ajudará a ter acesso a saúde física e mental.

Powered by Rock Convert

Mas a mudança não surgiu de uma hora para outra, ela está diretamente ligada às novas tendências que o mercado e a sociedade vêm proporcionando. Assim, deve existir um grande preparo desses profissionais, principalmente quanto ao seu perfil e sua vida acadêmica.

Perfil do profissional do mercado fitness

Uma das principais competências profissionais esperadas pelo profissional de Educação Física é que ele tenha cautela e responsabilidade ao lidar com pessoas, além de ser motivador e empenhado no desenvolvimento de seus clientes.

Afinal, ele estará diretamente ligado com diferentes tipos de personalidades e está ali para orientá-las e direcioná-las para a prática correta dos exercícios físicos. Dessa forma, a inteligência emocional é um dos principais diferencias esperados de um profissional de Educação Física. Para isso, é muito importante que ela seja desenvolvida desde a graduação.

Além disso, o profissional deve estar ligado às novas tendências que o mercado fitness vem tomando. Ou seja, as práticas de atividades físicas vão muito além de musculação. Hoje diferentes tipos estão surgindo, como crossfit, treinamento funcional, escalada indoor etc.

É esperado também que essa pessoa tenha correlação com outras áreas que estão ligadas à sua, como fisioterapeutas, nutricionistas, enfermeiros, médicos, entre outros profissionais da saúde. Afinal, todos eles buscam promover a qualidade de vida e a saúde por meio de práticas de exercícios físicos, e, quanto mais orientação for servida aos clientes, um passo à frente estaremos do mercado.

Educação do profissional

Existem hoje dois caminhos que o curso de Educação Física tem a oferecer: licenciatura e bacharelado, ambos com 4 anos de duração. A primeira opção está ligada a profissionais habilitados a aplicar aulas em escolas de ensino médio e fundamental, além do ensino superior. No contexto do ensino médio e fundamental, a matriz apresenta disciplinas mais voltadas para educação de crianças e adolescentes.

Por outro lado o bacharelado, leva os profissionais para as atuações em academias e outros locais que permitam atividades físicas. Algumas das principais disciplinas que os bacharéis cursam são:

  • Anatomia Humana;
  • Cinesiologia;
  • Administração Esportiva;
  • Prevenção de Acidentes;
  • Treinamentos;
  • Fisiologia do exercício.

Todas têm o intuito de desenvolver o profissional, capacitando-o tecnicamente, além de ser uma pessoa responsável pelo desenvolvimento de seus alunos.

Áreas de atuação

Os alunos de licenciatura, como adiantamos, têm maior vida acadêmica, sendo eles preparados para desenvolver suas habilidades recreativas e físicas em escolas. Aqui podemos identificar profissionais que conseguem até mesmo incluir crianças e adolescentes especiais em grupos por meio de práticas como dança, vôlei, futebol, natação, basquete, entre outros.

A atuação do bacharelado é bem mais ampla, seguindo diversos tipos de áreas. A mais comum e popular é a vida de personal trainning e instrutores de condicionamento físico. Eles atuam em academias de musculação, crossfit, aulas de ginástica, lutas, entre outros.

Também identificamos profissionais de Educação Física que treinam outros para competições, principalmente quando eles já atuaram também como competidores no passado. Outra área com forte ascensão é no setor de recuperação e reabilitação, sendo um profissional correlacionado com fisioterapeutas.

O mercado fitness é muito promissor para a economia brasileira, principalmente diante dos novos comportamentos dos brasileiros. Mas, assim como em diversas áreas, é necessária grande preparação para ser um profissional, e a vida acadêmica, período em que é feita a formação, está inteiramente ligada ao seu desempenho de carreira. É importante buscar instituições que o preparem para ser muito além de um profissional de Educação Física.

E aí, gostou de conhecer mais sobre a profissão e o mercado? Continue aprofundando seu entendimento sobre a área e o perfil do educador físico!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário