Dicas sobre carreira

Medo do Enem: como superar e ir bem na prova!

novembro 8, 2019
medo do enem
Tempo de leitura 5 min

Muitos estudantes ainda têm medo do Enem, mesmo quando se preparam muito nos estudos, são disciplinados e dedicados, mantêm rotina de discussão de atividades em sala e testes preparatórios para a prova.

No entanto, essas emoções negativas podem colocar tudo a perder e adiar a tão sonhada entrada no curso de graduação, além de trazer frustrações, sensação de impotência e falta de motivação.

Por isso, é essencial se preparar psicologicamente para diminuir o medo do Enem e focar nas atividades que proporcionam calma e bem-estar para que, no momento do teste, os sentimentos sabotadores não apareçam.

Quer saber como lidar com o medo do Enem? Então, veja as dicas que preparamos para você!

Reconheça o medo do Enem e sua ansiedade

Algumas pessoas desenvolvem uma preocupação antecipada e excessiva em alguns eventos importantes da sua vida. Nesse sentido, a ansiedade traz consigo falta de concentração, desânimo e realização de atividades de forma ineficiente.

Um das causas relacionadas a esse sentimento de ansiedade é o medo do Enem, em que o estudante se torna muito improdutivo, com pensamentos negativos relacionados à reprovação, decepção dos pais e responsáveis, entre outros problemas.

Por isso, o primeiro passo é reconhecer que existe certa apreensão com a prova do Enem para que, assim, o sentimento seja trabalhado de forma a amenizar essa pressão, por meio da inserção de técnicas de relaxamento ou diversão entre amigos.

Quando a tensão está aumentando, à medida que se aproxima da prova do Enem, é aconselhável buscar ajuda psicológica para expor os comportamentos e contorná-los da melhor maneira possível.

Defina um cronograma de estudo

medo do enem

Sabendo da data provável do Exame, é fundamental elaborar um cronograma de estudos para todos os dias da semana, com metodologias eficientes, incluindo atividades de lazer entre amigos e familiares.

Nesse planejamento, deve-se incluir o tempo destinado a cada disciplina, a forma de estudo (leitura em voz alta, elaboração de resumos, discussão de casos com os amigos etc.), a intercalação entre os conteúdos e pausas para o lanche.

Também é fundamental fazer pequenos intervalos de 10 a 30 minutos entre as matérias a serem estudadas para “descansar” o cérebro — eles podem ser revertidos em cochilos diários, passeios ao ar livre ou qualquer atividade prazerosa para o estudante.

Outra dica interessante é começar o dia de estudo com as disciplinas que são menos interessantes para o candidato, pois, assim, ele terá mais disposição para estudá-las e não ficará procrastinando.

Trabalhe sua autoestima

A autoestima é a capacidade de se sentir forte e confiante mesmo diante de diversos obstáculos do cotidiano. Durante a fase de realização de provas do Enem ou de vestibular, é comum uma alteração negativa nessa virtude.

Vestibular Faculdade PMPowered by Rock Convert

No entanto, sabe-se que o início da fase adulta gera incertezas tanto pessoais quanto profissionais e, quando é preciso decidir pela escolha do curso de graduação por meio do Enem, é mais um fator que abala a autoestima.

Por isso, é essencial que a autoestima seja trabalhada durante a adolescência e enfatizada durante os períodos que antecedem as provas que decidirão o destino do estudante frente ao seu futuro profissional.

Um das formas de trabalhar a autoestima é manter a alto-astral e otimismo mesmo diante das pequenas derrotas, como nos simulados, e procurar identificar os erros para se precaver nos próximos testes.

Cuide de sua saúde e alimentação

Um dos grandes erros dos estudantes é não se preocupar com a saúde e alimentação durante a fase preparatória para o Enem, o que pode ocasionar problemas clínicos menores, tais como fadiga e falta de concentração, até distúrbios mais graves, como hipertensão e hipercolesterolemia.

Dessa forma, a primeira informação a ser aprendida é que a alimentação influencia diretamente na produtividade dos estudos. Por isso, o estudante deve investir em preparações leves, porém saudáveis e nutritivas, trocando os grandes sanduíches por saladas com legumes diversificados e muitas oleaginosas (castanhas, nozes, avelãs etc.).

A hidratação é outro ponto fundamental na concentração para os estudos, e aqueles que não gostam de água, pode-se preparar um líquido saborizado com hortelãs, sachês de camomila, sálvia ou ervas de preferência.

Para cuidar plenamente da saúde, recomenda-se também a prática regular de exercícios físicos que facilita a consolidação dos conhecimentos, ajuda no relaxamento frente ao medo do Enem e evita o sedentarismo.

Controle sua respiração frequentemente

Respirar envolve as técnicas de inspiração do ar e expiração automaticamente para facilitar as trocas gasosas. Todavia, quando esse processo está em velocidade mais rápida, pode ser indicativo de comportamentos de ansiedade ou de outros problemas clínicos.

Por isso, é aconselhável fazer um relaxamento antes e depois dos estudos, contando até 10 lentamente, fazendo movimentos lentos de inspiração e expiração, de preferência com os olhos fechados.

Após esse procedimento, recomenda-se também fazer um alongamento dos músculos das costas, dos braços e das pernas para evitar cãibras e facilitar a circulação do sangue além de diminuir as dores provenientes do tempo que se permanece sentado durante os estudos.

Aprenda com a experiência e os erros

A experiência dos professores que auxiliam os estudos nas provas do Enem, daqueles indivíduos que já passarem por diversos testes, é um fator que deve ser considerado pelos alunos iniciantes neste processo.

Além disso, as reprovações no Enem ou nos simulados devem ser encaradas como possibilidade de crescimento e um meio de evitar recorrência daqueles que serão apresentados novamente.

Dessa forma, cabe ao estudante aproveitar as experiências de alguns atores neste processo para reduzir os erros mais simples e proporcionar um diferencial frente àqueles que estão focados exclusivamente nos estudos.

Ter medo do Enem é um comportamento comum entre os jovens que realizarão essa prova. No entanto, existem diversas dicas que podem amenizar o problema e proporcionar mais segurança do aluno frente a esse primeiro desafio da escolha das profissões. Dessa forma, é interessante que o estudante reveja seus hábitos e adote os mais saudáveis para garantir a tão sonhada vaga na universidade.

E você, gostou do nosso texto? Acha que ele poderá ajudar alguém? Então, compartilhe nas suas redes sociais e ajude a disseminar para seus amigos!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário