Outros

Quais são as aplicações da inteligência artificial na saúde? Confira!

abril 16, 2021

A inteligência artificial na saúde é uma proposta para melhorar a qualidade do cuidado ao paciente, reduzir os custos com procedimentos desnecessários e ampliar as possibilidades terapêuticas.

Ainda em fase de aprimoramento e evolução, a inteligência artificial na saúde proporcionará grandes mudanças no raciocínio clínico e científico dos profissionais da linha de frente, e dos pesquisadores que buscam respostas para os mais variados dilemas clínicos da sociedade.

Ficou curioso para saber mais sobre as aplicações da inteligência artificial na saúde? Então, continue lendo!

Afinal, o que é inteligência artificial?

É possível conceituar a inteligência artificial (IA) como um conjunto de técnicas que facilitam o processamento de informações, otimizam a conclusão de um processo e ajudam na tomada de decisão.

A grosso modo, pode-se dizer que a inteligência artificial funcionaria como um cérebro humano que, conforme os comandos adequados e as ferramentas tecnológicas corretas, forneceria informações cruciais sobre o estado de saúde e prognóstico do paciente.

Exemplos da aplicabilidade da inteligência artificial na saúde estão na robótica, com a criação de instrumentos mais precisos para um procedimento, do inglês machine learning, que significa aprendizado por meio de máquinas, através de aplicativos integrados aos prontuários médicos, entre outros.

Dependendo do objetivo clínico, é plausível incorporar também outras inovações na área da saúde, com a inserção da nanotecnologia, a integração da saúde digital, além dos fundamentos teóricos e práticos da saúde 4.0.

Quais são as aplicações da inteligência artificial na saúde?

As ferramentas da inteligência artificial podem ser aplicadas na medicina preventiva, curativa e diagnóstica, o que garante vantagens para todos os níveis de saúde, além de facilitar a tomada de decisão.

Dentro da medicina preventiva, é possível integrar os dados clínicos e medicamentosos do paciente, e analisá-los sob a ótica do big data para prever a possibilidade de desenvolvimento de doenças ou complicações das condições já existentes.

Na medicina terapêutica e curativa, com os métodos da inteligência artificial, os profissionais escolherão os procedimentos mais indicados para o paciente e quais serão as probabilidades ao selecionar uma determinada conduta clínica.

Em todos os casos, os profissionais serão guiados por processos dinâmicos, atualizados em tempo real e com resultados clínicos provenientes de outras partes do mundo, para analisar a efetividade da conduta.

Quais são as principais vantagens dessa transformação?

Tendo em vista que qualquer estratégia que auxilie no cuidado ao paciente é bem aceita, e considerando as aplicações da inteligência artificial na saúde, é de se esperar grandes benefícios aos envolvidos.

Primeiramente, se descreve a maior probabilidade de o paciente ter um diagnóstico, tratamento e acompanhamento clínico mais efetivo e seguro, evitando assim diversas tentativas frustradas.

Como consequência, os profissionais de saúde observam redução de custos com hospitalizações, mais qualidade de vida no cuidado e satisfação do paciente com os serviços prestados.

As aplicações da inteligência artificial na saúde são diversas e variam conforme o tipo de atuação, o nível tecnológico da instituição, o grau de conhecimento dos profissionais e a utilidade das ferramentas. No entanto, é notório observar que as vantagens são diversas e avaliadas satisfatoriamente por todos os envolvidos.

Você gostou desse assunto? Então, que tal aproveitar a visita no nosso blog e ler sobre os impactos da saúde 4.0?

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.