Educação em Saúde

Humanização na enfermagem: o que é e qual a sua importância?

junho 30, 2020
humanização na enfermagem
Tempo de leitura 5 min

A humanização na enfermagem é um processo importante para os profissionais que atuam diretamente com o paciente, uma vez, que o enfermeiro(a) deve saber avaliar de maneira correta os sentimentos, perspectivas, dúvidas e percepções que estejam relacionados ao paciente.

No entanto, muitos enfermeiros encontram dificuldades ao realizar um atendimento humanizado, devido à superlotação das unidades de saúde e da frustração por não ter materiais hospitalares adequados para procedimentos básicos, como gaze, algodão, solução salina.

Sendo assim, explicaremos, com mais detalhes, os fundamentos da humanização da enfermagem, bem como os benefícios para os pacientes e para o complexo sistema de saúde. Por isso, se ficou curioso, não deixe de ler este post!

O que significa humanização na enfermagem?

Humanização na enfermagem é o efeito de olhar para um paciente em uma perspectiva mais integrada e completa e não apenas para as questões clínicas e assistenciais envolvidas no processo do adoecimento.

Nesse sentido, cabe ao enfermeiro entender todas as queixas do paciente e intervir de forma gentil e acolhedora. Isso é feito com o objetivo de amenizar o sofrimento, melhorar a percepção dos problemas ou proporcionar mais conforto diante da situação vivenciada.

Às vezes, o pouco que se faz já representa muito em valores para o paciente. Outra questão abordada na humanização da enfermagem é compreender a linguagem não verbal por meio de gestos do indivíduo que está se comunicando de forma indireta, mas externando suas emoções.

Diante disso, a humanização da enfermagem tem como fundamento proporcionar assistência ao ser humano portador de uma condição clínica, considerando as questões psicológicas, sociais, religiosas e financeiras, entre outras variáveis que afetam o prognóstico do paciente.

Como isso pode ser observado na prática?

A humanização não devia ser a exceção, mas a regra para todos os atendimentos em saúde. Isso significa que tratar educadamente os pacientes, descrevendo os problemas em linguagem de fácil entendimento e se solidarizando com eles são procedimentos que deveriam ser comuns.

No entanto, devido ao acúmulo de serviço, muitos profissionais da enfermagem se referem apenas ao “paciente do leito X” ou à “mãe da criança do ambulatório Y”, o que traz uma conotação fria e pouco personalizada.

Na prática, a humanização da enfermagem não requer grandes investimentos, mas muito aprendizado, capacitação e entendimento sobre o tipo de paciente que é atendido nos níveis de atenção à saúde (postos de saúde, ambulatórios, hospitais etc.).

Sabe-se que o enfermeiro tem papel fundamental nesse contexto, pois ele está em contato com todos os profissionais clínicos e, com isso, tem uma visão mais global da situação, o que traz grandes vantagens nessa posição.

Qual a importância de prezar por um atendimento humanizado?

O atendimento humanizado de enfermagem é uma das características do enfermeiro e deve ser um diferencial em sua carreira. Além disso, esse atendimento traz benefícios significativos para todos os envolvidos. Veja abaixo.

Powered by Rock Convert

Para o paciente

 Melhor resposta ao tratamento 

Um enfermeiro que preza pela humanização no contato com os pacientes já deve ter percebido uma melhora significativa na resposta ao tratamento. Isso porque o paciente pode compartilhar seus anseios, medos e dúvidas e, nesse contexto, um enfermeiro capacitado pode intervir em todas as etapas do processo de saúde e doença, gerando melhorias ao quadro clínico do paciente.

Nesse contexto, diversos estudos já comprovaram a eficácia do tratamento quando ele é submetido ao processo de humanização e às condutas mais adequadas do ponto de vista clínico e socioeconômico.

Aumenta a colaboração 

Quando um profissional de saúde conduz de forma adequada e com profissionalismo um procedimento de enfermagem a uma pessoa fragilizada fisicamente e/ou emocionalmente, é notória uma colaboração maior e uma gratidão tanto do paciente quanto do seu acompanhante.

Nesse sentido, é necessário que o enfermeiro seja claro e objetivo nas orientações, alertando, inclusive, sobre possíveis incômodos durante os procedimentos, para não frustrar as expectativas.

 Tranquiliza

A humanização é um ponto forte na carreira do profissional de enfermagem, pois traz mais tranquilidade aos pacientes diante de um problema clínico e, com isso, é possível tratá-lo adequadamente.

Isso significa que, mesmo diante das situações clínicas mais difíceis, é importante que o enfermeiro se solidarize com os sentimentos dos pacientes e seja mais compreensivo diante de alguns comportamentos apresentados.

Nesse contexto, é esperado que o enfermeiro, enquanto articulador desse processo, possa transmitir confiança para o paciente e seus familiares por meio de orientações objetivas e claras. Ao passo em que esse profissional deve ter segurança e conhecimento para lidar com os demais profissionais de saúde para trazer o tratamento mais adequado para o paciente.

Para o enfermeiro

Demonstra profissionalismo 

A humanização na enfermagem significa acolher todas as variáveis que estejam interferindo no prognóstico do paciente, sejam clínicas, sociais, psicológicas, financeiras, psiquiátricas ou religiosas, por exemplo.

O profissionalismo do enfermeiro deve ir além para entender essas variáveis, superar os preconceitos dos pacientes e prover uma assistência clínica adequada ao quadro completo do paciente.

É um diferencial

A forma humanizada de tratar um paciente não é apenas um diferencial para quem recebe o atendimento, mas também para o profissional que consegue captar fatores imperceptíveis aos olhos focados na doença.

Essa percepção pode ser uma característica necessária aos enfermeiros e bem representativa diante dos demais profissionais que lidam diretamente com o paciente, de forma a ser um modelo a ser seguido.

A humanização na enfermagem é um processo necessário e importante no contexto da saúde do paciente. Por meio de atitudes acolhedoras e eficientes, os enfermeiros absorvem as principais queixas físicas e emocionais e fazem intervenções, considerando todas as variáveis relacionadas à efetividade do tratamento. No entanto, esse processo requer capacitação contínua e experiência para lidar com diversas questões ao longo da trajetória profissional.

E você? Gostou do nosso texto? Então, aproveite para ler também sobre qual é o papel da enfermagem do futuro e como se preparar para ela?

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário