Educação em Saúde

Disciplina na educação: por que ela é importante?

dezembro 13, 2018
Tempo de leitura 6 min
Vestibular Faculdade PMPowered by Rock Convert

A relação entre professor e aluno é hierárquica. Isso significa que as funções de cada um e as condições dentro do relacionamento não são simétricas, ou seja, eles possuem responsabilidades e possibilidades diferentes um com o outro.

Em outro prisma, a relação aluno e instituição de ensino é igualmente hierárquica, mas se transfere para uma esfera organizacional. Nessas situações, é preciso compreender bem o conceito de disciplina na educação e sua importância na continuidade das relações interpessoais ou institucionais.

Podemos definir disciplina na educação como um conjunto de regras que determinam a responsabilidade do professor/escola em relação ao aluno e os deveres de obediência e civilidade do aluno em relação ao professor/escola. Portanto, a disciplina torna possível a execução das atividades de ensino, mediante a observância da autoridade e das normas de conduta.

É certo que os alunos não podem desrespeitar ou destratar professores, devendo agir com diligência e nos limites da boa convivência. Igualmente, os professores não podem abusar da sua posição de poder, agindo com responsabilidade e cuidado na execução de suas funções. A disciplina, portanto, norteia as relações hierárquicas dentro da instituição de ensino, determinando os papéis devidos, bem como as relações respeitosas entre as partes, que, com certeza, colaboram para a solidez do processo de ensino-aprendizagem.

A obediência à estrutura disciplinar é essencial para uma série de boas condutas e garante ensinamentos importantes para a vida pessoal e profissional do aluno. Para entender quais os benefícios e a importância da disciplina na educação, continue acompanhando nosso post!

Respeito às autoridades

A disciplina na educação ensina o respeito às autoridades, na figura de professores, coordenadores, diretores ou reitores da instituição. A partir dessa concepção, que é construída do ensino de base até a universidade, o aluno passa a descobrir que, para além do núcleo familiar, existe uma série de outras relações não simétricas que demandam obrigações e deveres.

Por isso, ao incutir uma noção de respeito à autoridade, está se preparando o aluno para a vida em outras organizações, como órgãos públicos, governamentais ou empresas. Essa é uma noção muito importante, pois extrapola a relação sanguínea de autoridade para a construção social, que pode ser privada — em caso de empresas e escolas — ou mesmo legal e pública — quando falamos de autoridades policiais, judiciais etc.

Obediência à cadeia hierárquica

Um outro aspecto muito relevante da disciplina na educação é o conhecimento da existência da cadeia hierárquica e a sua obediência, assim como a possibilidade de se entender como ela se desenvolve. Assim, em uma escola, desde o ensino fundamental até a faculdade, descobre-se que há, acima do professor, a coordenação, a direção, bem como instâncias hierarquicamente superiores.

Na escola ou na faculdade, a obediência à cadeira hierárquica garante a ordem e a continuidade do status quo, uma normalidade nas formas de interação entre os diversos níveis de comando. Também ajuda na possibilidade de se apelar a instâncias maiores diante de situações injustas ou de abuso de poder disciplinar, o que, infelizmente, não é raro de acontecer.

A cadeia hierárquica se mostrará, na vida profissional, um aprendizado de extremo valor, pois o aluno aprenderá a lidar com líderes, gerentes, chefes, diretores e supervisores e, por outro lado, a lidar com subordinados. Essa consciência de colocação dentro de uma cadeia clara de comando auxilia a se posicionar estrategicamente dentro de uma empresa ou órgão público, de forma que se consiga crescer nela e a participar da “gestão com pessoas” e não “gestão de pessoas”.

Consciência institucional

Aliada à ideia da obediência da cadeia hierárquica está a consciência institucional, ou visão organizacional do todo. Significa que o aluno, enquanto na escola ou faculdade, aprende que faz parte de uma instituição maior e mais complexa, na qual se enquadra em determinada medida. Sabe, ainda, que para além de sua posição existem outras que se organizam em níveis complexos e disciplinares.

Portanto, a disciplina na educação também tem como benefício a capacidade de o aluno e futuro profissional adquirir uma perspectiva situacional acerca de como está inserido em uma determinada organização. Esse tipo de consciência facilita muito a alocação no mercado de trabalho, além de uma visão 360 graus nas diversas áreas da empresa.

Convivência pacífica

A disciplina na educação prima por uma coexistência pacífica entre alunos, professores, coordenadores, funcionários, diretores e outros cargos, zelando por respeito mútuo e deferência devida. Assim sendo, quando há uma política disciplinar consistente, a instituição tem a ganhar com uma convivência tranquila. Ademais, na ocorrência de situações que fogem ao ordinário, a própria dinâmica disciplinadora instaurada ajuda a restituição da paz.

Ao longo do tempo, esse tipo de pensamento educacional, internalizado pelo aluno, acaba sendo benéfico para as demais áreas da vida, sejam elas pessoais, afetivas, culturais, sociais ou profissionais. Aqueles que experienciaram a disciplina na educação tendem, portanto, a respeitar o próximo e as instituições, criando um meio ambiente salutar que colaboram para o crescimento próprio e institucional.

Organização pessoal e profissional

A disciplina tem muita correlação com organização e rotina, atributos essenciais para o sucesso da vida profissional. Liga-se, ainda, à habilidade de se programar, cumprir prazos, demandas, executar as tarefas designadas e adquirir a consciência das próprias limitações, o que se mostra em uma capacidade de aprimorar os estudos. Para empresas, esse é um diferencial imenso, pois é o tipo de profissional ideal a qualquer cargo. Com organização na vida pessoal e profissional, o aluno conseguirá obter melhores notas, boas referências, aprendizado singular e realização de suas obrigações.

Identificação de abuso de poder

Em revés, há de se tomar cuidado especial quando a relação hierárquica remete a uma posição de abuso de poder. O reconhecimento desse assédio é algo que também se adquire quando se encontra em um ambiente disciplinado, visto que se pode, dessa forma, identificar o comportamento desviante. Ao aluno, caberá, com os bons exemplos, saber quando há uma situação que excede as responsabilidades do superior hierárquico e procurar as devidas instâncias para lidar com o problema.

A disciplina na educação é, portanto, importante para a formação psicopedagógica e profissional de todos os alunos. Em situações normais, o respeito à autoridade que exerce o comando com responsabilidade e diligência atua como um guia hábil e capaz de elevar até a excelência o estudante.

Também acredita que a disciplina na educação é importante? Então compartilhe esse artigo em suas redes sociais e mostre aos seus amigos a importância dessa ação!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário