Dicas sobre carreira

6 passos para conseguir uma bolsa de estudos no exterior!

dezembro 12, 2019
como conseguir uma bolsa de estudos no exterior
Tempo de leitura 6 min

Algumas pessoas se preparam desde cedo para algum tipo de vivência fora do país, em outras, essa vontade surge durante a graduação ou depois da faculdade. Independentemente da época, entender como conseguir uma bolsa de estudos no exterior é o primeiro passo para alcançar esse sonho.

Além da documentação, inscrição e cartas de recomendação, outros quesitos são necessários, como manter um desempenho escolar adequado, aprender novos idiomas, fazer atividades fora da rotina, dentre outras que veremos neste post. Confira!

1. Tenha um excelente desempenho escolar

Quando a vontade de estudar fora do país aparece ainda na adolescência ou em uma fase inicial da carreira, é mais comum que suas ações sejam direcionadas para cumprir esse desejo. Entretanto, isso não impede que você sinta essa necessidade e comece a se preparar para ela em qualquer momento da vida.

Nesse sentido, o desempenho escolar, principalmente, durante a graduação, é requisito de extrema importância na seleção de bolsas no exterior. Um boletim com notas altas ainda no ensino médio chamará a atenção, porém, o desempenho positivo durante a graduação também é essencial — mais ainda se você concorre a uma vaga dentro da sua área acadêmica.

Por isso, caprichar na escola desde o começo, mesmo que seus objetivos ainda não sejam claros quanto ao futuro, é tão fundamental, podendo aumentar as suas chances de conseguir uma bolsa de estudos em outros lugares do mundo.

2. Faça a sua graduação em uma instituição de ensino de qualidade

Como realizar uma graduação em uma instituição de qualidade? Essa pergunta passa pela cabeça de todo estudante quando está ao final da escola básica, assim como para quem está em busca de uma recolocação no mercado e procura por uma faculdade para dar o boom esperado na carreira.

O resultado da escolha da graduação é o mesmo para todas essas pessoas, portanto, são quesitos básicos para avaliar se há ou não qualidade no ensino:

3. Participe de atividades extracurriculares

As atividades extracurriculares são muito valorizadas por universidades no exterior, principalmente aquelas ligadas às artes e esportes. Portanto, ainda durante a escola básica é importante o estudante se envolver com grupos de teatro, equipes esportivas e buscar fazer tudo aquilo que desenvolva suas capacidades criativas e emocionais.

Nesse sentido, o estudante deve buscar por atividades extracurriculares fora da zona de conforto, pois isso ajuda a aumentar a sua visão de mundo. Algumas das mais valorizadas, além das citadas, são:

  • grêmio e diretório estudantil;
  • grupos de estudos;
  • trabalhos voluntários;
  • grupos de escoteiros, entre outras.

Essas práticas demonstram muito sobre a personalidade de cada pessoa, destacando os interesses e a dedicação do aluno a diferentes causas. Isso porque em entrevistas ou cartas de apresentação você precisará descrever como essas atividades colaboram para sua caminhada acadêmica.

Vestibular Faculdade PMPowered by Rock Convert

4. Melhore a proficiência na língua inglesa

O inglês já é requisito básico em várias áreas de atuação — seja no mercado de trabalho, seja no meio acadêmico, o nível intermediário da língua é exigência para garantir um bom emprego em qualquer parte do mundo. Assim como para quem quer conseguir uma bolsa de estudos no exterior, a proficiência no idioma é, na maioria das vezes, indispensável.

As exigências giram em torno de notas mínimas em exames oficiais de proficiência na língua estrangeira, dentre eles:

  • TOEFL: avaliação do potencial da fala e compreensão da língua inglesa no nível acadêmico;
  • IELTS: avaliação das quatro competências do idioma (escrita, compreensão, fala e leitura), aplicadas no nível acadêmico e geral;
  • TOEIC: teste com foco em situações cotidianas, mas voltado para o ambiente profissional.

Nesse contexto, o estudante que pretende concorrer a alguma bolsa no exterior, até mesmo para países em que a língua portuguesa é oficial, precisa investir nos estudos do inglês, pois, essa língua é considerada essencial em qualquer área de atuação e no mundo todo.

5. Pesquise os requisitos e exigências

As faculdades estrangeiras podem fazer solicitações específicas além daquelas já feitas pela organização responsável pela bolsa aqui no Brasil, principalmente, em relação aos requisitos relacionados a valores e quantidade de ofertas. Geralmente, três requisitos básicos são apontados em todas as universidades, são eles:

  • carência: privação financeira do candidato e sua família;
  • mérito escolar: notas e premiações durante a vida escolar, do ensino básico até aos aperfeiçoamentos após a graduação;
  • diferenciais: habilidades em diferentes áreas fora do meio acadêmico, como artes, esportes, música etc., ou participação na organização de eventos e em trabalhos voluntários.

A documentação para comprovar essas exigências varia entre extratos bancários e cartas de referência. Lembrando que o edital deve conter todas essas informações, por isso, precisa ser lido e relido com atenção, não deixando nenhum ponto passar despercebido.

6. Leia o edital com atenção

Por falar em edital, muitos candidatos acabam sendo eliminados em processos de bolsa de estudos no exterior por conta do não comprimento das exigências já destacadas. Nesse documento é possível saber tudo aquilo que deve ser entregue obrigatoriamente e o que é opcional.

Outros esclarecimentos, como as datas importantes, também estão no edital e, caso não estejam descritas de maneira clara, reescreva-as em uma planilha ou na sua agenda, especificando cada prazo. Assim, você conseguirá fazer a inscrição com antecedência, organizando-se para não deixar de enviar nenhum comprovante, garantindo, no mínimo, a homologação.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a universidade no exterior, pois, diante da diversidade de opções e documentações exigidas, eles são os mais indicados para esclarecimento. Além disso, algumas dessas instituições têm setores específicos para esse tipo de orientação.

As oportunidades para estudar fora podem aparecer a qualquer momento, sendo mais comuns no meio acadêmico. Por isso, entender como conseguir uma bolsa de estudos no exterior é mais que separar alguns documentos, é necessário dedicar tempo e criar uma rotina que esteja alinhada com os seus objetivos acadêmicos e profissionais.

Gostou de saber o que você precisa para fazer um curso no exterior com bolsa? Então, compartilhe este post em suas redes sociais e deixe seus amigos por dentro dessas informações!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário