Sem categoria

Biomédico e coronavírus: saiba a importância desse profissional na investigação da doença

abril 28, 2020
biomédico e coronavírus
Tempo de leitura 6 min

O biomédico é um profissional de suma importância no combate ao coronavírus, tendo em vista a diversidades de atuação que ele pode exercer no contexto dessa grande pandemia que assola o mundo.

Um dos exemplos de grande notoriedade na atualidade foi o sequenciamento do genoma do coronavírus feito por uma biomédica brasileira e que foi realizado em tempo recorde e com recursos públicos de pesquisa.

Além desse trabalho, é possível listar outras responsabilidades do biomédico que o qualificarão para estar na linha de frente do enfrentamento da COVID-19 e otimizar a busca pelo controle e tratamento dessa doença.

Quer saber mais sobre a atuação do biomédico no combate a essa pandemia viral? Então, não perca as informações que daremos a seguir!

Contextualização da COVID-19

A doença causada pelo coronavírus está em franca expansão no Brasil, com número expressivo de infectados e mortes já identificadas em todos os estados brasileiros, obrigando aos órgãos federais a tomarem medidas preventivas e protetivas na população.

Diante de uma ameaça microbiana como essa, em que se conhece pouco a história patológica do vírus, diversos tipos de pesquisas e ações estão sendo conduzidos para retardar as complicações e melhorar o estado clínico dos indivíduos.

Acontece que as pesquisas estão ocorrendo em tempo real para que as autoridades tomem medidas evitando a disseminação em massa, que causaria transtornos para o setor econômico, educacional e tantos outros.

Nesse contexto, a maioria dos profissionais de saúde pode atuar tanto na linha de frente quanto no suporte terapêutico. O biomédico é o profissional que pode participar de todas essas ações.

As atribuições de um biomédico

O biomédico é um profissional de saúde com responsabilidades no diagnóstico laboratorial de doenças infecciosas, neoplásicas, metabólicas, hematológicas e imunológicas, entre outras, além de atuar nas análises laboratoriais para finalidades esportivas, no acompanhamento do tratamento e evolução de doenças e demais condições de saúde.

Esses profissionais também podem ajudar no rastreamento por imagem, na execução de tarefas específicas do banco de sangue, nas análises ambientais, na formulação de testes diagnósticos, entre outras funções.

Para tanto, é fundamental ser um profundo conhecedor e interessado das disciplinas de análises clínicas, fundamentos sobre rotinas laboratoriais e de equipamentos específicos, além de desenvolver habilidades pessoais e gerenciais.

A participação de uma biomédica no sequenciamento do genoma do coronavírus

Uma notícia que circulou entre as principais manchetes foi a descoberta do sequenciamento do genoma do coronavírus em território brasileiro após a confirmação da infecção de um brasileiro por esse microrganismo intracelular obrigatório.

O sequenciamento do genoma do coronavírus no Brasil é de suma importância para entender como esse microrganismo se manifestará conforme o clima e as condições fisiológicas de cada indivíduo, além de otimizar também as pesquisas para descoberta de uma estratégia terapêutica viável e efetiva.

O genoma viral foi elucidado pela equipe da biomédica Jaqueline Goes de Jesus, que realizou o feito em 48 horas após a obtenção da amostra. Trata-se de uma técnica bastante conhecida por ela, devido à experiência dessa doutora em Patologia adquirida nos anos de pesquisa do Instituto Adolfo Lutz.

O papel do biomédico no combate ao vírus

Sabendo da complexidade de se estudarem as partículas do vírus e sua importância no contexto diagnóstico e terapêutico, a Biomedicina no Brasil apresenta opções de grande relevância para a saúde. Entenda!

Campo de pesquisa

O trabalho com pesquisa contando com participação do biomédico e coronavírus pode advir tanto de estudo in vitro com in vivo. No primeiro caso, é avaliada a eficácia de diversas técnicas, principalmente nas culturas de células.

Se os resultados forem promissores nos testes em células desenvolvidas em laboratório e com ambiente controlado, é possível avançar para as fases de estudos clínicos, desde que todas as recomendações metodológicas tenham sido atendidas.

O biomédico ajudará na formalização, acompanhamento, apuração dos resultados e no tratamento estatístico dos dados obtidos nas pesquisas clínicas para divulgação da viabilidade da proposta.

Serviços terapêuticos

Entende-se por serviços terapêuticos aqueles relacionados a instituir a melhor conduta clínica para evitar, retardar ou reduzir a possibilidade de contágio dos pacientes potencialmente mais vulneráveis.

Portanto, o biomédico trará informações acerca da sensibilidade e resistência do coronavírus frente às substâncias testadas e emitirá relatório sobre as conclusões obtidas a partir da elaboração de um parecer.

Também poderá refutar as notícias clínicas alarmantes (fake news), porém sem aprimoramento científico que estão surgindo frequentemente sobre o coronavírus, em virtude da ansiedade e da falta de esclarecimento da população.

Diagnóstico

O biomédico é um dos profissionais mais qualificados para fazer o diagnóstico de microrganismos e diferenciá-los dos demais devido à sintomatologia semelhante apresentada pelos pacientes.

No cenário da pandemia do coronavírus, com os centros de diagnóstico laboratorial idealizados para detecção precoce do coronavírus, é possível fazer o diagnóstico por técnicas da reação da polimerase em cadeia e determinar a presença do Sars-Cov-2 em materiais biológicos da pessoa infectada.

Por meio do diagnóstico realizado com testes específicos e sensíveis, os resultados serão encaminhados aos clínicos, que tomarão as devidas providências para isolar o paciente ou recomendar apenas medidas de distanciamento social.

Qualificação dos profissionais formados em Biomedicina

Os biomédicos, graduados em instituições de ensino idônea e com educadores competentes, são profissionais capacitados para atuar na linha de frente no combate ao coronavírus no Brasil.

Além das pesquisas sobre novos métodos para detectar precocemente o vírus ou a resposta imunológica a ele, os biomédicos podem atuar para desvendar a fisiopatologia desse agente etiológico no organismo.

São qualificados também para buscar novas ferramentas para evitar o contágio em massa bem como fazer orientações pertinentes sobre a confiabilidade dos produtos antissépticos para serem utilizados em casa.

Essas responsabilidades serão exercidas devido ao conhecimento sobre microbiologia, patologia, técnicas e recursos tecnológicos de biologia molecular, analises físico-químicas e parasitológicas, entre outras disciplinas pertinentes ao combate ao coronavírus.

O biomédico é um profissional essencial para o enfrentamento do coronavírus do Brasil. Isso porque ele pode atuar tanto na identificação e pesquisa de características clínicas fundamentais para o entendimento da doença como esclarecer sobre as medidas antissépticas que devem ser adotadas pela sociedade. Para tanto, é importante se comprometer com os resultados, ter postura profissional e sempre se manter atualizado sobre os assuntos clínicos demandados.

E você, gostou do nosso texto? Então, não deixe de ler também sobre os 5 benefícios da leitura para sua vida!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário