Educação em Saúde

Biomedicina: um miniguia sobre o curso e as áreas de atuação

dezembro 14, 2018
Tempo de leitura 5 min

Quem quer fazer uma graduação e está considerando cursos da área da saúde certamente já leu sobre Biomedicina.

O profissional biomédico tem foco em pesquisa, buscando a origem e a cura de doenças. Ele procura compreender o corpo humano, sua interação com outros organismos e possíveis soluções para as mazelas oriundas desses encontros. Já o médico lida diretamente com o paciente e tem como objetivo primordial o bem-estar dele, assim como sua sobrevivência.

Ficou curioso para compreender mais sobre esse curso, a área de atuação e o mercado de trabalho? Então, não perca este post. Boa leitura!

O que é estudado?

O curso de Biomedicina é uma das graduações mais recentes do Brasil, tendo pouco mais de 40 anos.

As aulas abordam temas como Anatomia e Fisiologia. Além de matérias sobre os vetores de doenças e os meios de transmissão, como Parasitologia, Imunologia e Microbiologia, há estudos aprofundados a respeito da formação da vida humana — Citologia, Histologia e Embriologia — e de áreas relacionadas a doenças metabólicas, endócrinas, neoplásicas e genéticas, que são estudadas na Bioquímica Clínica e na Genética.

Quando formado, o profissional biomédico é capaz de lidar com conteúdos que envolvam desde a concepção até a morte do ser humano, ou seja, abrange todas as possibilidades de agravos à saúde, por meio do diagnóstico laboratorial.

É importante ressaltar que um dos focos do curso é a Biotecnologia Biomédica, um dos ramos mais recentes da área. Trata-se do estudo de técnicas e procedimentos de tecnologias com sistemas biológicos — como transgênicos e transplante de células-tronco. A Ética Biomédica é outro assunto recorrente no curso, uma vez que a atuação do biomédico tange assuntos muito debatidos nas sociedades, como:

  • produção de órgãos artificiais;
  • cura de Aids e câncer, assim como desenvolvimento de vacinas de prevenção;
  • testes em animais;
  • transgênicos e impactos na saúde humana;
  • transplante de células-tronco.

Mercado de trabalho em Biomedicina

O mercado de trabalho em Biomedicina é bem amplo: além da análise laboratorial e da pesquisa, inclui atuação em hospitais, clínicas de fertilização e pesquisa embrionária, universidades, hospitais universitários, núcleos de pesquisa governamentais, órgãos e departamentos da saúde, indústria farmacêutica e bancos de sangue.

É muito comum o trabalho desenvolvido em laboratórios com análises clínicas e biológicas, mas os profissionais de Biomedicina também são pesquisadores ávidos e se dividem com o trabalho em universidades e núcleos de pesquisa em ambientes universitários. Há quem se aventure em atuações na área de polícia técnico-científica, fazendo trabalhos de perícia em cenas de crime e análise laboratorial de materiais arquivados como provas.

Segundo o site do 1º Conselho Regional de Biomedicina, há 35 habilitações possíveis na profissão, oferecendo oportunidades em diversas áreas para os formandos.

Áreas de atuação

Essas são as principais áreas de atuação para os profissionais de Biomedicina:

  • Análises: podem ser clínicas, ambientais ou bromatológicas, assumindo o parecer técnico e realização de procedimentos, assinando laudos e relatórios;
  • Pesquisas: em hospitais e instituições de ensino, nas áreas de Biofísica, Virologia, Fisiologia, Fisiologia Geral, Fisiologia Humana, Psicobiologia, Farmacologia, Embriologia e Histologia;
  • Diagnósticos: por imagem, como tomografia computadorizada, ressonância magnética, medicina nuclear, radioterapia e radiologia;
  • Saúde pública: estudo, análise, diagnóstico e desenvolvimento de práticas sobre o grupo epidemiológico, demográfico, sócio-econômico e cultural;
  • Auditorias: realiza auditorias conforme os regulamentos estabelecidos para cada área necessária, incluindo laboratórios de análise clínica, química e genética;
  • Habilitação para docência: permite que o biomédico lecione em universidades e faculdades nas matérias em que é formado;
  • Genética: pesquisa, realização de exames, coletas e culturas, assim como responsabilidade técnica de laudos e relatórios com assinatura e parecer;
  • Reprodução humana: trabalho em clínicas de reprodução assistida, assim como em pesquisas universitárias e hospitalares sobre o tema. Responsável pelo banco de sêmen, manipulação de gametas, classificação embrionária e exames específicos;
  • Estética: área recente que realiza pesquisa de novos procedimentos não cirúrgicos para prevenir o envelhecimento natural, tratar reações alérgicas de pele e cuidar do metabolismo e tecidos do corpo;
  • Biotecnologia: responsável pelo desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias e procedimentos envolvendo recursos inovadores e dispositivos.

Biomedicina na Faculdade da Polícia Militar

O curso de Biomedicina da FPM busca consolidar com empenho a formação do biomédico, capacitando nos diversos segmentos do seu campo de atuação, por meio do estágio curricular obrigatório e não obrigatório, programas de iniciação científica, projetos de extensão e de ações solidárias junto à comunidade. Assim, solidifica os princípios éticos, enquanto profissional da área da saúde e cidadão.

A proposta pedagógica do curso tem como referência as metodologias ativas com ênfase na Aprendizagem Baseada em Problemas (Problem Based Learning) e na metodologia da Problematização. Ambas as técnicas têm enfoque prioritário nos problemas (fictícios ou reais) que subsidiam o processo de ensinar e aprender, além de estimular, no aluno, o desenvolvimento da autossuficiência intelectual.

A adoção do método ativo visa desenvolver no acadêmico habilidades e competências específicas e de grande relevância no contexto atual. Destacam-se como aspectos relevantes o desenvolvimento da capacidade de autodirecionamento do estudo, da postura ética e profissional, assim como o desenvolvimento da oralidade, a resolução de problemas e a capacidade de arguição e de busca por informações confiáveis, entre outros.

Mesmo que você não tenha decidido seu curso, venha conhecer a Faculdade PM e conversar com a gente.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário